Biblioteca Nacional de Brasília: faltam livros e sobra abandono

Aberta em 2008, dois anos depois de ficar pronta, a Biblioteca Nacional de Brasília nunca foi, ao pé da letra, uma biblioteca tradicional. Para se ter uma ideia, demorou quase cinco anos para receber os primeiros livros. Nem por isso, entretanto, o espaço projetado por Oscar Niemeyer merece ser tratado com descaso. Quem chega ao local hoje se depara com um cenário de completo abandono.

As catracas que antes controlavam a entrada de pessoas (e saída de livros) estão desativadas e os corredores, famosos por terem imagens projetadas em suas paredes, no escuro. Para chegar ao segundo andar do prédio, onde ficam as primeiras salas de estudos e estantes de livros, o visitante deve subir 54 degraus de escadas, já que os quatro elevadores estão desativados por falta de manutenção.

Sem ar-condicionado, o calor abafa o ambiente (ao meio-dia fica impossível permanecer no local por mais de uma hora). Água pra refrescar? Melhor levar a própria garrafa, uma vez que filtro até tem, mas sem galão de água. Quem vai ao local passa aperto na hora de ir ao banheiro. No masculino, existe apenas um mictório funcionando. No das mulheres, vê-se espelhos completamente mofados e pias sem funcionar.

Leia mais em: Metropoles

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s