Biblioteca de Piracaia suspende atividades até o fim do ano por falta de Bibliotecário

biblioteca-municipal-piracaia

A biblioteca municipal de Piracaia irá suspender as atividades até o início do próximo ano por conta de falta de funcionário no cargo de bibliotecário para atender ao público.

O poder Executivo determinou que “os funcionários que atualmente prestam serviços distintos daqueles para os quais foram admitidos por intermédio de concurso público, que retornem às suas respectivas funções de origem imediatamente”. No caso da biblioteca, seu Dito, funcionário responsável, saiu de férias e irá se aposentar.

De acordo com o Departamento de Cultura e Turismo da prefeitura, a biblioteca ficará aberta apenas para dar satisfação ao público e receber doações, já que as funcionárias na função de servente, responsáveis pela limpeza, não podem prestar assistência ao público e exercer funções de bibliotecárias.

Ainda segundo a prefeitura, qualquer reclamação deverá ser feita na Câmara dos Vereadores, responsável por denunciar os desvios de função ao Ministério Público.

Leia mais sobre o assunto em Portal Piracaia

Bibliotecas estaduais do Rio de Janeiro podem fechar as portas por falta de recursos

Por Waleska Borges

Uma negociação no governo estadual, cujo resultado será conhecido nesta terça-feira, vai selar o destino das quatro bibliotecas-parque do Rio, que podem fechar. Os 150 funcionários das unidades, contratados através do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), já vão entrar em aviso prévio. A crise é grave: dos R$ 20 milhões que deveriam ter sido repassados pelo estado este ano, só R$ 11 milhões foram destinados às bibliotecas.

A estrela do projeto é a Biblioteca Parque Estadual, que ocupa uma construção de 150 mil metros quadrados na Avenida Presidente Vargas, no Centro, e tem acervo de 250 mil livros. O prédio foi reinaugurado em março do ano passado, depois de extenso trabalho de ampliação e modernização.

O último repasse estadual ocorreu em agosto. Sem alternativas, o conselheiro Ricardo Piquet, do IDG, afirmou, nesta segunda-feira, que fizeram o possível para evitar o pior.

Leia mais sobre esse assunto em  O Globo

“O Movimento Abre Biblioteca Rio convoca todos os cidadãos interessados na defesa da cultura, acesso à informação e valorização das bibliotecas públicas enquanto espaço de democratização do conhecimento pra se mobilizarem em prol das bibliotecas parques do RJ. Existe a possibilidade eminente de fechamento e alguns funcionários já estão cumprindo aviso prévio. Espera-se todos nesse sábado, dia 28, às 15h na Biblioteca parque estadual.”

Biblioteca pública de Nova Iorque vai expandir-se cinco metros para debaixo do solo

the-10-best-libraries-around-the-world-10

A biblioteca pública de Nova Iorque, nos Estados Unidos, vai criar uma nova sala gigantesca subterrânea para albergar 2,5 milhões de livros. De acordo com o The New York Times, a sala ficará situada cinco metros abaixo do solo e será uma espécie de bunker de cimento do tamanho da Casa Branca, armazenando uma grande quantidade de livros.

Os livros ficarão “enterrados” em várias câmaras com um total de 135 quilômetros de tamanho, sofisticadamente controladas por carrinhos motorizados que, em poucos segundos, transportarão um determinado livro até à superfície. Os livros chegarão em Abril e o sistema estará pronto no final da Primavera.

Para conseguir colocar todos os 2,5 milhões de livros no espaço subterrâneo da biblioteca, esta terá de abandonar o seu sistema de arquivo por tópico, em troca de outro no qual apenas o tamanho interessa.

Leia mais sobre o assunto em Green Savers

Diretor do Ministério da Cultura visita a biblioteca da praia do RN

https://i2.wp.com/efranciscogomes.com/wp-content/uploads/2015/10/Rafael_Motta_Biblioteca_Cultura.jpgAutor:

Ao lado do diretor do Livro, Leitura e Bibliotecas do Ministério da Cultura, Volnei Canônica, o deputado federal Rafael Motta [Pros] visitou na manhã de hoje o Centro Cultural Casa de Taipa, que funciona como uma biblioteca pública na praia de Baía Formosa, litoral potiguar. A intenção da visita é transformar o espaço em um dos pontos de cultura do Rio Grande do Norte, para que possa receber recursos e firmar parcerias com órgãos federais.

Além de Rafael Motta e de Volnei Canônica, participaram da visita a diretora executiva do Instituto de Desenvolvimento da Educação [IDE], Cláudia Santa Rosa. No local, eles foram recebidos por José Liberato, colaborador da Casa de Taipa.

Leia mais em: Francisco Gomes Blog