Joinville inaugura biblioteca pública com títulos somente em alemão

crianca_livro

Crianças poderão ter contato com a literatura e história dos seus descendentes (Foto: Reprodução/RBS TV)

Uma biblioteca pública só com livros em alemão foi inaugurada em Joinville, no Norte de Santa Catarina. O espaço tem como principal objetivo preservar o patrimônio cultural da cidade. Ao todo, são 5 mil títulos, a maioria doação de descendentes germânicos.

A biblioteca em língua alemã fica na Casa da Memória e abre de terça-feira a sábado, das 10h às 16h. Nessa primeira semana de funcionamento, os livros estarão disponíveis só para leitura no local. A partir do dia 14, quem quiser pode levar exemplares para casa.

“Com a inauguração da biblioteca alemã, a cidade de Joinville dá a essas pessoas um novo espaço para que elas possam usufruir pelo seu gosto pela leitura, e também para as pessoas que têm interesse em aprender o idioma alemão”, disse o diretor-executivo da Fundação Cultural de Joinville, Guilherme Gassenferth.

Leia mais sobre o assunto em G1 Santa Catarina

Anúncios

New London: A livraria onde é proibido usar tablets e smartphones

Por Daia Florios

Em um mundo dominado pelo e-book e pela internet, ainda existem pessoas que preferem o livro de papel. Em Londres, os arquitetos espanhóis José Selgas e Lucía Cano projetaram a New London, uma livraria que proíbe o uso de quaisquer dispositivos eletrônicos, principalmente os celulares.

O interior da biblioteca se assemelha a um labirinto em que os leitores podem entrar e se perder entre as centenas de volumes. Os arquitetos se espiraram no conto A Biblioteca de Babel do escritor argentino Jorge Luis Borges, onde o mundo é constituído por uma biblioteca infindável.

Leia mais sobre o assunto em GreenMe

20 tampinhas de garrafa PET por um livro

20160226133333

A Biblioteca Pública do Itapoã lançou uma promoção que está fazendo sucesso entre os moradores da cidade, principalmente as crianças: é o  escambo literário. Ou seja com 20  tampinhas de garrafa PET, o leitor pode trocar por um livro. O sistema foi idealizado pelas funcionárias Rozângela Rodrigues da Silva, 49 anos, e Lilia Valéria Correa, 40 anos. “O que a gente mais quer é ver isso aqui cheio”.

Leia mais sobre o assunto em Jornal Coletivo

‘Anti-biblioteca’ de Umberto Eco é um labirinto de 30 mil livros

Por Caio Delcolli

Em uma cena do documentário Sulla Memoria (algo como “sobre memória”, em português), de 2015, o escritor Umberto Eco, morto na última sexta-feira (19), percorre os vários corredores de sua biblioteca. É de deixar qualquer um de queixo caído.

A monstruosa quantidade de livros que o autor de O Nome da Rosa tem em sua casa em Milão, na Itália, colocados em vários corredores de prateleiras, é a prova de que Eco viveu para a literatura.

Leia mais sobre o assunto em Brasil Post

Adolescente improvisa biblioteca na laje de casa para incentivar leitura em BH

Uma adolescente de 13 anos improvisou uma biblioteca dentro de casa para emprestar livros para os vizinhos em Belo Horizonte. Larissa Batista monta a estrutura todos os finais de semana na laje da casa onde mora no bairro Jardim Vitória, na região nordeste da capital.

Larissa também conta com a ajuda da amiga Ana Luíza Mendes. Juntas, elas organizam o ambiente que, além da estante de livros, também tem cadeiras e tapetes no chão para que as pessoas possam se sentar e ler.

Leia mais sobre o assunto em R7

Governo estuda instalação de bibliotecas em bases comunitárias da PM

9739_0_gr

A primeira-dama do Estado e coordenadora do Núcleo de Ações Voluntárias (NAV-MT), Samira Martins, visitou na tarde desta terça-feira (16.02) as bases comunitárias de segurança pública dos bairros Três Barras e Planalto, em Cuiabá, e São Mateus, em Várzea Grande. A visita é o primeiro passo de um estudo para implantação de bibliotecas comunitárias nos locais.

Acompanhada do secretário de Estado de Segurança Pública, Fábio Galindo e do comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Gley Alves de Almeida Castro, a primeira-dama conheceu os projetos de reforma pelos quais as bases comunitárias vão passar ainda este ano e discutiu detalhes de como será a implantação das bibliotecas.

“A ideia surgiu de uma reunião com o secretário Fábio Galindo, que já tinha em mente a reforma destes espaços. Pensamos ‘por que não implantar bibliotecas para que a comunidade tenha mais este espaço de conhecimento e entretenimento?’”, contou Samira Martins. “Queremos tirar a criança e o jovem das situações de risco e oferecer uma opção de leitura e de estudo”.

Leia mais sobre o assunto em O Documento

I Colóquio Internacional sobre a História do Livro, da Leitura e das Bibliotecas

img_2316
Colóquio Internacional
A Universidade Federal do Maranhão realizará o I Colóquio Internacional sobre a História do Livro, da Leitura e das Bibliotecas nos dias 9 e 10 de maio. Entre os conferencistas confirmados está o prof. Dr. Jean-Yves Mollier, da Universidade de Versalhes-França, e a Dra. Anne-Marie Chartier, da Escola Normal Superior de
Paris.
Leia mais sobre o assunto em Incunábulos